Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Orquestra Ouro Preto grava DVD com Flávio Renegado
24/07/2018 16:51 em Música

how gratuito e aberto ao público será no Campo do Riviera Atlético Clube, no Alto Vera Cruz, comunidade que reúne cerca de 40 mil habitantes - Foto: Íris Zanetti

Quebra de fronteiras, a harmonia de experiências de vida distintas, tudo isso tendo a música como emblema e dispositivo de transformação social, buscando a aproximação entre universos que, à primeira vista, são diferentes, mas que, sobretudo, se complementam. São muitos os conceitos que podem resumir o encontro inédito do hip-hop com o erudito em Suíte Masai. Projeto do músico Flávio Renegado com a Orquestra Ouro Preto – regida pelo maestro Rodrigo Toffolo - que será apresentado pela primeira vez no dia 04 de agosto, sábado, às 16h, no Campo do Riviera Atlético Clube (Rua Itaguá, 304, Alto Vera Cruz). O show será registrado em CD e DVD, com entrada gratuita.

Suíte Masai - Uma história que vale a pena ser contada

Flávio. Um jovem que driblou a violência, a falta de acesso, e, com estilo, deu a volta por cima para se firmar a frente do cenário artístico nacional. O seu nome "de guerra" foi o amigo de sua comunidade que o batizou: Renegado. Flavio Renegado é tido como inquieto, suas descobertas passam pelo rock, rap, eletrônico, batidas e gêneros da rica música brasileira. Os últimos 10 anos marcaram uma renovação no hip-hop nacional.

Através do diálogo com outros gêneros musicais, o hip-hop se transformou em um dos estilos mais ouvidos no país e porta-voz de toda uma geração. Um dos rappers mais transformadores desse processo, por sua linguagem ímpar e por ser o primeiro a trazer banda completa em seu show e a misturar o rap com o rock, o mineiro Flávio Renegado é um dos emblemas desse processo. Nascido no bairro Alto Vera Cruz, periferia de Belo Horizonte, ele usa a música como ferramenta de expressão e forma de estimular a criatividade, além de promover a democratização do acesso aos bens culturais e valorizar a cultura brasileira. Sua inquietude agora propõe, mais uma vez, o inédito, a mistura do Hip-hop com a música erudita.

Impossível? Não para a Orquestra Ouro Preto. Se há palavras que falam diretamente sobre o trabalho da prestigiada formação orquestral mineira, estas seriam excelência e versatilidade. A primeira, significando a performance de alto nível que a caracteriza e o zelo pelo repertório dito canônico, comum às grandes orquestras do mundo. A segunda, o diálogo entre o universo erudito e popular. Componentes que a transformaram em uma das mais prestigiadas formações orquestrais do país, com trabalhos reconhecidos nacional e internacionalmente, sendo dona, por exemplo, de premiações importantes como Prêmio da Música Brasileira, Prêmio Profissionais da Música, e indicação ao Grammy Latino.

Regida pelo Maestro Rodrigo Toffolo - e também diretor artístico do grupo -, o nome da Orquestra Ouro Preto sempre foi associado à inovação e qualidade. Seja tocando Bach, Mozart, Vivaldi ou Villa-Lobos, seja apresentando trabalhos arrojados, marcados pelo pioneirismo na criação de espetáculos inusitados, ao propor o trânsito entre a música de concerto e a música pop. Exemplos são muitos, como os sucessos de público e crítica de "Valencianas – Alceu Valença e Orquestra Ouro Preto" (vencedor do Prêmio da Música Brasileira em 2015, como melhor disco de MPB), ao lado de um dos grandes nomes da MPB, e "Orquestra Ouro Preto – The Beatles", com mais de 200 récitas em todo o país, e participação destacada na International Beatles Week em Liverpool, arrancando elogios de beatlemaníacos de todo o mundono prestigiado festival inglês.

Agora, Suíte Masai marca um novo período de sucesso de Flávio Renegado e da Orquestra Ouro Preto. O projeto une esses dois grandes nomes da música nacional em um grande espetáculo que apresentará um hip-hop orquestrado com maestria, com arranjos rebuscados assinados pelo maestro Marcelo Ramos, além da força das letras e da voz de Flávio Renegado, bem como dos acordes da Orquestra Ouro Preto, propondo um retrato do cotidiano inspirado em nossas raízes africanas. "Suíte Masai foi criada a partir de uma pesquisa sobre uma tribo de guerreiros africanos de mesmo nome e celebra nossos ancestrais ao mesmo tempo que aponta novos caminhos por meio da criatividade, da mistura e da transformação, características marcantes do nosso país", conta Flávio que em sua trajetória busca liberdade de conduzir e escrever sua história com o que acredita, e não como o mercado vem impondo a sobrevivência do mundo musical nos últimos cinco anos.

Para o maestro da Orquestra Ouro Preto, Rodrigo Toffolo, o projeto com o cantor Flávio Renegado vai ao encontro de uma das mais importantes características de sua Orquestra. "Nossos propósito é desmistificar o conceito que muitas pessoas têm de que orquestras são elitistas. Desde a nossa fundação, em 2000, pautamos nosso trabalho no experimentalismo e no ineditismo, destruindo preconceitos e quebrando as fronteiras imaginárias que distanciam a música popular da música orquestral. Algo que faz parte, mesmo, do DNA da Orquestra Ouro Preto", destaca Toffolo.

O local da gravação do CD/DVD dialoga com a proposta do trabalho: desloca o show de uma sala de concerto para o campo de futebol de várzea do Alto Vera Curz, uma das maiores comunidades da capital com cerca de 40 mil habitantes. "É uma alegria imensa gravar esse disco no bairro onde eu nasci e vivo até hoje. A ideia é lançar o disco e se apresentar pelo Brasil com a minha banda ao lado da Orquestra Ouro Preto em diferentes cidades. Dessa forma, a Suíte Masai se mantém viva e cada show será uma experiência única. Mas, primeiro, eu tenho que me apresentar em casa. Quero que meus amigos, meus vizinhos aprovem meu trabalho antes de eu mostrar para o resto do mundo. A opinião deles conta e muito!", destaca o rapper.

A Suíte Masai é uma realização da Casulo Cultura em parceria com a Orquestra Ouro Preto e o Incentivo Social da ONG A Rebeldia. Os ingressos são gratuitos com a doação de 1kg de alimento não perecível.

Flávio Renegado

Nascido e criado na comunidade do Alto Vera Cruz, em Belo Horizonte, Flávio Renegado enxergou na música um caminho que o faria voar alto. Ainda adolescente, fez as primeiras rimas influenciado por Racionais MC's e outros nomes do rap. Aos poucos, desenvolveu uma carreira com personalidade, na qual mistura as rimas a outras referências musicais.

Em 2008, lançou o disco de estreia Do Oiapoque a Nova York, trabalho que o levou para shows na Europa, Oceania e todas as Américas.A conclusão deste ciclo foi em um show memorável no Central Park, em Nova York. O sucessor Minha Tribo É o Mundo (2011) trouxe uma sonoridade mais urbana, influenciada pela multiplicidade dos movimentos sonoros contemporâneos.

Ele rodou o país e participou de relevantes festivais, como o Back2Black e o Rock in Rio, com a apresentação do trabalho. Renegado concluiu a primeira etapa da carreira com o lançamento do CD e DVD Suave ao Vivo (2014), que teve direção musical de Liminha e Kassin, além da direção artística de Gringo Cardia.

Em 2015, o artista lançou um EP. "Relatos de um Conflito Particular" traz como tema os sete pecados capitais ilustrados em sete faixas. A produção musical é do próprio e conta com participações de Alexandre Carlo (Natiruts) e Samuel Rosa (Skank), além de 2 clipes: "Só Mais Um Dia", com formato 360º e "Redenção", ambos com direção de Erich Batista e Flávio Renegado.

Instigado pela repercussão do EP sobre os sete pecados, Renegado emerge em seus conflitos pessoais e compõe outras sete músicas relacionadas às virtudes, contando a própria história. Assim nasceu "Outono Selvagem" (Som Livre), reunindo as canções do EP e as inéditas num mesmo álbum com 14 canções.

Orquestra Ouro Preto

Criada em 2000, a Orquestra Ouro Preto é uma das mais prestigiadas formações orquestrais do país. Com direção artística e regência titular do Maestro Rodrigo Toffolo, o grupo é premiado nacionalmente e vem se apresentando nas principais salas de concerto do Brasil e do mundo. O ano, que marca os 18 anos da formação orquestral, começou com a Orquestra Ouro Preto sendo finalista do Prêmio Profissionais da Música, o PPM, na categoria "Projeto Musical Educativo" pelo projeto "Amiga Música", livro escrito pelo Maestro Rodrigo Toffolo e ilustrado por Ziraldo e Mig.

A Orquestra está percorrendo Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Bahia, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco com os concertos, "Valencianas", ao lado de Alceu Valença, "Música Para Cinema" e "The Beatles". Para este ano, ainda estão na agenda da Orquestra estreias, gravações e novas parcerias.

Gravação DVD Suíte Masai – Flávio Renegado e Orquestra Ouro Preto

Data: 04 de agosto, sábado

Horário: 16h (abertura dos portões)

Local: Campo do Riviera Atlético Clube (Rua Itaguá, 304, Alto Vera Cruz – Belo Horizonte/MG)

Ingressos: Entrada franca com a doação de 1kg de alimento não perecível

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!